Arquivo para Tag: pesca tradicional

Avaliações no #3 podcast TBC na BG

Duque de Caxias, 13 – 05 – 2024

O #3 podcast “TBC na BG” é uma avaliação sobre o projeto PescaTur pelos seus coordenadores Helan Nogueira e Vinicius Crespo e dos participantes do curso de Turismo de Base Comunitária EAD, Jandira Rocha e Fábio Lacerda.

O podcast “TBC na BG” faz parte do subprojeto de Turismo de Base Comunitária, o PescaTur, que aconteceu nos municípios Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Magé, Niterói e Rio de Janeiro, e pretende fomentar o Turismo local como forma alternativa de sustentabilidade nas comunidades pesqueiras.

O PescaTur é coordenado pela Oscip Trama Ecológica e conta com recursos do Fundo Brasileiro para Biodiversidade, o FUNBIO. A coordenação pedagógica do projeto está a cargo de professores/pesquisadores das universidades públicas UniRio e UERJ e conta com o apoio técnico do Movimento Baía Viva.

Os três podcasts “TBC na BG” têm roteiros e voz de Thereza Dantas e edição de Luck Veloso.
O link do #3 podcast TBC na BG: https://www.youtube.com/watch?v=yGeu9aKbEcA

Curta e compartilhe com os seus amigos!

Conheça a Rede Nós da Guanabara no #2 podcast TBC na BG

Duque de Caxias, 01 – 03 – 2024

No #2 podcast “TBC na BG” contamos com as participações da liderança quilombola Valdirene Couto e do presidente da Cooperativa Manguezal Fluminense, Alaildo Malafaia, falando sobre a Rede Nós da Guanabara, projeto iniciado em 2018.
O podcast “TBC na BG” foi criado para as comunidades de pescadores e pescadoras artesanais que vivem na costeira na Baía da Guanabara e faz parte do subprojeto de Turismo de Base Comunitária, PescaTur, que acontece nos municípios Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Magé, Niterói e Rio de Janeiro. Ele pretende fomentar o Turismo local como forma alternativa de sustentabilidade nas comunidades pesqueiras.

É um projeto de Capacitação e Qualificação Profissional de Comunidades Pesqueiras em Turismo de Base Comunitária e Cidadania na Baía de Guanabara, é coordenado pela Oscip Trama Ecológica e conta com a orientação pedagógica de professores/pesquisadores das universidades públicas UniRio e UERJ, com o apoio técnico do Movimento Baía Viva. Ele foi aprovado no edital promovido pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade – FUNBIO, sendo uma obrigação de natureza compensatória prevista no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC Frade), celebrado entre a empresa PRIO e o Ministério Público Federal/RJ, com a interveniência da Agência Nacional de Petróleo – ANP e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA.


Curta e compartilhe com os seus amigos!

O sabor de uma oficina

Duque de Caxias, 20 – 02 – 2024

Nos dias 6 e 7 de Fevereiro aconteceu no Lar Fabiano de Cristo – Casa de Mãe Morocas, em Duque de Caxias, a Oficina de Boas Práticas e Beneficiamento Artesanal do Pescado.

Mais de 20 mulheres participaram das aulas ministradas pelo professor Carlos Eduardo de Freitas Guimarães Filho, médico veterinário ligado à Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro, FIPERJ, responsável pelo conteúdo pedagógico do curso. Além das informações sobre higiene e conservação no processamento do pescado, as participantes prepararam pratos e acepipes com o a carne da tilápia oferecida para a criação de kibes, nuggets, rocamboles, linguiças, almôndegas e croquetes.

O resultado da oficina foi saboreado pelas participantes e as equipes da FIPERJ, Lar Fabiano de Cristo – Casa de Mãe Morocas e Trama Ecológica, recebendo muitos elogios sobre a qualidade e a diversidade de possibilidades gastronômicas da carne do pescado.

O PescaTur, projeto de Capacitação e Qualificação Profissional de Comunidades Pesqueiras em Turismo de Base Comunitária e Cidadania na Baía de Guanabara, é coordenado pela Oscip Trama Ecológica e conta com a orientação pedagógica de professores/pesquisadores das universidades públicas UniRio e UERJ, com o apoio técnico do Movimento Baía Viva. Ele foi foi aprovado no edital promovido pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade – FUNBIO, sendo uma obrigação de natureza compensatória prevista no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC Frade), celebrado entre a empresa PRIO e o Ministério Público Federal/RJ, com a interveniência da Agência Nacional de Petróleo – ANP e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA.

Fotos Claudio Fagundes

#1 TBC na BG

Duque de Caxias, 29 – 01 – 2024

Alô comunidades de pescadores e pescadoras artesanais que vivem na costeira na Baía da Guanabara, o projeto PescaTur apresenta o podcast “TBC na BG” #1 !


Nesse podcast, contamos com as participações dos pescadores da Associação de Pescadores e Pescadoras Artesanais da Reserva Extrativista de Itaipu e da Lagoa de Itaipu (APPREILI), Jairo Augusto e Valéria Araújo, comentando sobre as expectativas da implementação do Turismo de Base Comunitária (TBC) nessa região de Niterói, RJ.

O podcast “TBC na BG” faz parte do subprojeto de Turismo de Base Comunitária, PescaTur, que acontece nos municípios Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Magé, Niterói e Rio de Janeiro, e pretende fomentar o Turismo local como forma alternativa de sustentabilidade nas comunidades pesqueiras.

Link do podcast “TBC na BG”:
https://www.youtube.com/watch?v=k1pwb9pDNhA

O projeto PescaTur é coordenado pela Oscip Trama Ecológica e conta com recursos do Fundo Brasileiro para Biodiversidade, o FUNBIO. A coordenação pedagógica do projeto está a cargo de professores/pesquisadores das universidades públicas UniRio e UERJ e conta com o apoio técnico do Movimento Baía Viva.


O curso EAD sobre o Turismo de Base Comunitária está disponível na aba CURSOS, neste site!
Curta e compartilhe com os seus amigos!

O primeiro encontro dos pescadores artesanais de Duque de Caxias

Duque de Caxias, 01 – 09 – 2023

Dia 28 de Agosto, segunda-feira, foi dia do primeiro encontro dos pescadores artesanais de Duque de Caxias. Organizado pela equipe do projeto “ECONOMIA DO MAR NA BAÍA DE GUANABARA”, uma realização do ONG Trama Ecológica, em parceria com o Movimento Baia Viva, o encontro será um importante marco para a criação de projetos do Poder Publico em favor da pesca artesanal na região.

Estavam presentes integrantes da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro, Fiperj, representantes Prefeitura de Duque de Caxias, das Secretarias de Agricultura, Abastecimento e Pesca, e Meio Ambiente, representantes do Conselho de Segurança Alimentar e da Associação de Moradores e Amigos Pro Melhoramento de Xerém. Do lado dos pescadores artesanais, a representação das Associações de Pescadores de Duque de Caxias e a de Saracurana e Região. O encontro foi conduzido pelo ambientalista Sérgio Ricardo, coordenador do projeto EcoMar, que ponderou sobre o salto que pode ser dado a partir desse encontro na qualidade das relações institucionais com as comunidades dos pescadores e caranguejeiros no território. O encontro também fez parte das Pré Conferências Participativas sobre a Baía de Guanabara que o Movimento Baia Viva está conduzindo desde o início desse ano nos municípios que fazem parte do Recôncavo da Guanabara.

Nas cinco horas de debates, foram elencadas as seguintes demandas:

– Maretório degradado mas o fato positivo de se ter duas associações para ajudar a melhorar a qualidade de vida dos pescadores e familiares. Novos editais podem ajudar no fortalecimento das associações com reforma sede e compra de material de informática;

– Assoreamentos e dragagens dos rios de Duque de Caxias – iniciar contato junto ao Inea, com as Secretarias Meio Ambiente e Agricultura e Pesca, de Duque de Caxias;

– Regulamentação do Registro Geral do Pescador, RGP, está melhorando. A Fiperj pode auxiliar e as Associações de Pescadores Artesanais tem que buscar essa parceria;

– Necessidade de um Censo Pesqueiro realizado em Duque de Caxias, enquanto o Estado do Rio de Janeiro não produz;

– Melhoria no Monitoramento Pesqueiro realizado pela FIPERJ, que deve ser ampliado para as seis comunidades pesqueiras de DC;

– Cobrar que TACs e Compensações ambientais, gerenciadas pelo MPF, devem ir para comunidades pesqueiras;

– PNAE, Merenda Escolar e Plano Safra, voltam as politicas públicas que devem utilizar o pescado das comunidades dos pescadores artesanais nos programas de alimentação do Governo;

– Poder Público deve buscar mais articulação junto as Associações dos Pescadores de Duque de Caxias para implantação de programas de Governo;

– Participação dos Pescadores Artesanais nos Conselhos Públicos, como o de Segurança Alimentar;

– Ampliação da Comunicação sobre as comunidades pesqueiras tanto pelas Associações como pelo Poder Público, como a Prefeitura de Duque de Caxias e Fiperj;

– Cursos e oficinas para ampliação de Conhecimentos para melhoria da qualidade do pescado e da qualidade de vida dos pescadores, seus familiares e do território.

Ao final da reunião, um grupo whatsapp foi criado com todos os participantes como forma de trocas de contatos e de informações sobre a Pesca Artesanal e Proteção dos Territórios Pesqueiros da Baía de Guanabara.

Sobre o projeto “ECONOMIA DO MAR NA BAÍA DE GUANABARA”

Iniciado em Setembro de 2022, o projeto “ECONOMIA DO MAR NA BAÍA DE GUANABARA” tem como foco os pescadores/as e caranguejeiros/as e suas famílias das comunidades da pesca artesanal dos bairros da Chacrinha, Parque Beira Mar, Parque das Missões, Sarapuí, Jardim Gramacho e Saracuruna, de Duque de Caxias. Durante o ano de vigência do projeto foram oferecidos cursos de qualificação profissional visando à criação de alternativas de geração de renda e produção sustentável com a perspectiva do desenvolvimento da Economia do Mar voltada à pesca artesanal.

Ele também apoiou as organizações de base e empreendedores solidários da Rede Nós da Guanabara, por meio do seu fortalecimento institucional, estratégias de comercialização e de comunicação para dar maior visibilidade aos seus produtos e para promoção da geração de renda na perspectiva da Economia Solidária.

Objetivamente, essas intenções foram realizadas durante 12 meses, com as seguintes ações:

– Oficina Gestão Contábil Financeiro (Magé e Duque de Caxias)

– Oficina de Comunicação (Magé e Duque de Caxias)

– Oficina de Reparos de Barcos de Pesca Artesanal (Duque de Caxias)

– Oficina de Conserto de Motor de Barcos de Pesca (Duque de Caxias)

– Curso POP 1 da Marinha (Duque de Caxias)

– Curso de Introdução a Aquicultura (Duque de Caxias)

– Curso de Turismo de Base Comunitária (Magé)

– Palestras sobre Educação Ambiental no Ciep 350 (Duque de Caxias)

Além da formação, o projeto “ECONOMIA DO MAR NA BAÍA DE GUANABARA” organizou as seguintes atividades:

– Assembleia da Associação de Pescadores de Duque de Caxias

– Primeiro Encontro de Pescadores Artesanais de Duque de Caxias

Fotos Thereza Dantas

Projeto PescaTur inicia as inscrições em Magé

Duque de Caxias, 31 – 08 – 2023

O projeto PescaTur- Turismo de Base Comunitária e Cidadania está visitando os municípios costeiros da Baía de Guanabara. Realizado pela ONG Trama Ecológica, o projeto PescaTur está em andamento com as aulas EAD para pescadoras e pescadores, marisqueiras, caranguejeiros e seus familiares.


Imagens da equipe PescaTur no trabalho de divulgação do projeto que começou com as comunidades pesqueiras de Niterói (Jurujuba, Lagoa Piratininga e Praia de Itaipu) e, em parceria com o Projeto Economia do Mar, iniciou as inscrições no projeto na Baixada Fluminense dentro da Secretaria do Trabalho de Magé, onde aconteceu um curso de Turismo de Base Comunitária, TBC.

Convite 1 Encontro da Pesca Artesanal e Proteção dos Territórios Pesqueiros de Duque de Caxias

Duque de Caxias, 14 – 08 – 2023

O Projeto Economia do Mar na Baía de Guanabara convida todos os pescadores, pescadoras, catadores de caranguejos e marisqueiros para participar

Pré-Conferência Participativa da Baía de Guanabara Duque de Caxias/RJ

1 Encontro Municipal da Pesca Artesanal e Proteção dos Territórios Pesqueiros da Baía de Guanabara

28 de Agosto, segunda-feira, 8h as 16h, na Catedral de Santo Antônio – Av. Governador Leonel de Moura Brizola, 1861, Duque de Caxias.

Avisou os parceiros?

Curso TBC com gosto de “quero mais”!


Duque de Caxias, 31 – 07 – 2023

“Mais tempo, era preciso mais tempo!”

Muitos dos 35 inscritos saíram do curso de Turismo de Base Comunitária com gosto de “quero mais”. Realizado pelo projeto Economia do Mar na Baia de Guanabara, EcoMar, o curso de Turismo de Base Comunitária, que aconteceu nos dias 25 e 26 de Julho, no Auditório da Prefeitura de Magé, foi ministrado pela docente do Programa de Pós-graduação em Ecoturismo e Conservação (PPGEC), da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), professora Eloise Botelho.

Durante o encontro, foi apresentado o curso EAD PescaTur, projeto coordenado pela Oscip Trama Ecológica que conta a coordenação pedagógica de professores/pesquisadores das universidades públicas UniRio e UERJ, e com o apoio técnico do Movimento Baía Viva. As inscrições já se encontram abertas. Mais informações pelo e-mail: pescatur.tramaecologica2022@gmail.com ou pelo whatsapp (21) 97233-2555.


Fotos de Claudio Fagundes

#9 podcast Pescou? Mulheres do Mar

Duque de Caxias, 27 – 07 – 2023

O projeto Economia do Mar na Baía de Guanabara traz as mulheres do mar para o #9 podcast Pescou?

Invisibilizadas, tendo pouco acesso aos seus direitos, as mulheres Jandira Oliveira e Márcia Regina Santos, trabalhadoras do mar que atuam na área da Pesca no Rio de Janeiro, falam sobre as condições de trabalho das pescadoras, marisqueiras e catadoras de caranguejo. A engenheira Maria Paula de Almeida, da Superintendência Federal de Pesca e Aquicultura do Rio de Janeiro, unidade do Ministério da Pesca e Aquicultura, explica como as Mulheres do Mar podem acessar seus direitos.


Você pode ouví-las nos canais da ONG Trama Ecológica na plataforma YouTube (https://www.youtube.com/watch?v=rWQNZ-KPaWs ) e na plataforma Anchor (https://podcasters.spotify.com/pod/show/economia-do-mar)


O Projeto “ECONOMIA DO MAR NA BAÍA DE GUANABARA” foi aprovado no edital promovido pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade – FUNBIO, sendo uma obrigação de natureza compensatória prevista no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC Frade), celebrado entre a empresa PRIO e o Ministério Público Federal/RJ, com a interveniência da Agência Nacional de Petróleo – ANP e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA.

trama

Projeto EcoMar visita as comunidades pesqueiras de Duque de Caxias

Duque de Caxias, 11 – 07 – 2023

Imagens da equipe do projeto Economia do Mar na Baía de Guanabara visitando as comunidades pesqueiras de Duque de Caxias para inscrever pescadores e pescadoras na Oficina de Conserto de Motores de Barco de Pesca, ministrado por Willian Ramos de França, mecânico que trabalha com motores a gasolina e a diesel há mais de cinco anos.

Ainda temos vagas para a Oficina de Conserto de Motores de Barco de Pesca que acontecerá no dia 29 de Julho – sábado, 08h às 16h, no Bar/Oficina do Cacau, localizado na Rua Caramuru, quadra 50, lote 17 – Jd. Gramacho, Duque de Caxias, RJ

Inscrições e informações fone\whatsapp (21) 99555-6569